fbpx
Grupo QG

BLOG

Sejam bem vindos ao blog do Instituto Grupo QG, aqui
você fica sempre atualizado sobre nossas novidades.

Controle de custos: O que é? Como funciona? Como manter?


 

controle de custos franquia

Um dos pilares do sucesso é entender o caminho do capital dentro de sua empresa.

A gestão diária de uma empresa é um verdadeiro desafio. Estar atento a todos os processos que acontecem, manter seu time motivado e todos os dias tentar otimizar ao máximo a gestão dos recursos, para se ter ainda mais sucesso, estes e muitos outros são realmente grandes desafios, com os quais é necessário lidar diariamente. Além disso, é muito fácil que os gestores percam o controle do que ocorre na empresa, se não estiverem atentos e tiverem uma rotina capaz de verdadeiramente controlar o dia a dia na organização. 

Para evitar maiores problemas no futuro do seu negócio é importante ter ciência sobre duas questões que circundam o seu cotidiano, quais sejam: o fluxo financeiro e a gestão dos custos. Esses dois pontos são essenciais para que você consiga manter sua empresa em funcionamento. 

No nosso artigo de hoje, vamos falar mais sobre esse tema, para que você consiga ter controle sobre o seu negócio, a fim de evitar alguns danos irreversíveis no futuro. Ainda, você vai perceber como é importante fazer o controle de custos e te daremos algumas dicas para que você consiga implementar as melhores estratégias e ferramentas, para fazer esta gestão de forma eficiente. 

O que é o controle de custos?

Controle de custos, ou gestão de custos, é um conceito bastante simples de entender e diz respeito a fazer um gerenciamento inteligente dos gastos que o seu negócio possui. Toda emopresa, obrigatoriamente, lida com este tipo de demanda, mas nem todos empreendimentos se dedicam a realizar este processo. 

Ao fazer a gestão de custo de forma eficiente, o empreendedor consegue ter um panorama mais amplo sobre oportunidades de investimentos, formas de aumentar a margem de lucro, ter dados mais apurados para tomar decisões de forma mais consciente, assim como conseguir prever o desempenho da empresa.

Quando, pois, se deixa de realizar o controle de custos, há um impacto bastante negativo no futuro da organização, em razão de a empresa sempre estar caminhando no incerto. Pode até parecer mentira, mas o número de empresas que não realizam esse controle é muito maior do que se aparenta. Várias, inclusive, não têm consciência do percurso que o dinheiro fez dentro de sua operação para chegar ali.

Se você acabou de se dar conta de que a sua empresa está inserida nesse contexto, não se preocupe, pois, no artigo de hoje, vamos dar algumas dicas sobre como melhorar a sua gestão de custos, para que você consiga ter e garantir um negócio sólido e duradouro.

Como fazer?

Inicialmente, para fazer uma gestão de custos eficiente é preciso separar as despesas que você possui entre as fixas e as variáveis. “Mas como que eu faço essa separação?” Bom, as despesas fixas são aquelas que não vão ter relação direta com o produto final que você coloca no mercado ou com o serviço que você presta. Classificam-se como despesas fixas, por exemplo, o valor do aluguel, a folha de pagamento dos colaboradores, a conta de telefone e internet, a conta de energia, entre outros.

Já as despesas variáveis são aquelas diretamente relacionadas ao volume de vendas do seu produto ou da disponibilização do seu serviço. Por exemplo, entram nesse quesito de custos variáveis os impostos, as comissões sobre as vendas, as ações de marketing, entre outras. Podem parecer coisas simples de serem feitas, mas isso demanda tempo, que muitas vezes os gestores de empresas não possuem. Se a sua organização não possui capital para investir em um departamento de controle financeiro, uma boa saída talvez seja automatizar esse controle, por meio de sistemas informáticos.

Ao realizar essa classificação inicial, o planejamento financeiro e estratégico da sua empresa, vai passar a contar com dados concretos para a tomada de decisões, ao invés de se basear apenas em intuições e palpites. Então, primeiramente é preciso fazer o levantamento de todos os gastos que vão se enquadrar como fixos e também de todos os gastos que serão enquadrados como variáveis. 

Após, realizar o levantamento dos custos fixos e dos variáveis, o segundo passo é fazer o registro de todos esses gastos em uma planilha, ou no sistema de informática que você decidiu adotar. Assim, será possível identificar gastos desnecessários, para que sejam evitados e essa verba remanejada para outro setor ou um investimento significativo para a empresa. Vale lembrar que esse controle tem que ser periódico, de preferência que seja feito diariamente.

Erros que podem ocorrer no controle de custos

Como qualquer atividade que você vai executar, existem possíveis situações que vão incorrer em erros. Mas para que você não os cometa, ao realizar o controle de custos, vamos fazer uma lista dos erros mais comuns para que você possa evitá-los!

  • Não considerar as perdas do estoque

As perdas que ocorrem no estoque devem ser contabilizadas para que você consiga dar um preço viável para o seu produto. Além disso, essa depreciação do estoque também deve ser considerada, para que se tenha resultados da companhia mais precisos, pois se você não considera esse desperdício, os seus resultados estão mais para aproximados do que para reais. Por isso, realizar também uma boa gestão do seu estoque implica na boa gestão dos seus custos, já que elas estão relacionadas entre si.

  • Não conseguir calcular se a operação da empresa está no lucro ou no prejuízo

Em muitos casos, a rotina agitada do dia a dia operacional faz com que os gestores deixem de acompanhar e registrar as informações que serão a base para se calcular a saúde financeira da organização. Isso é bastante comum de ocorrer, mas deve ser evitado ao máximo, a fim de que você tenha ciência sobre como anda de fato os seus negócios.

Nesse sentido, é importante realizar o controle do fluxo de caixa diariamente, para que você consiga entender a sazonalidade das suas receitas e despesas. Ainda, o controle de custos vai facilitar a realização do controle de fluxo, já que terá realizado a parte do controle de custos. Portanto, basta adicionar o controle de entradas, ou seja, das receitas da empresa. 

  • Não calcular o preço de custo do seu produto ou serviço

Saber calcular o preço de venda de um produto ou serviço envolve saber quais são as despesas que estão ligadas à produção ou ao desenvolvimento de serviço, para que então seja adicionado uma porcentagem de lucro a esse valor, a fim de que você consiga vender um produto ou um serviço minimamente rentável para o funcionamento e a sustentabilidade da sua empresa. 

  • Não investir corretamente em tecnologia

Estar inserido de forma competitiva no mercado atualmente requer necessariamente investimento em tecnologia. Ferramentas tecnológicas servem para otimizar e auxiliar no desenvolvimento da sua empresa. Para isso, é preciso ter um planejamento financeiro bem realizado e embasado e um bom controle de custos, para conseguir investir cada vez mais em tecnologias de ponta para melhorar ainda mais o seu desempenho e a sua performance. 

E então, gostou de aprender mais um pouco sobre o controle de custos e os aspectos que estão a seu redor? Percebeu a importância em se fazer uma boa gestão de custos? Aproveita e deixa aqui um comentário sobre o que achou do nosso post de hoje e compartilhe com seus amigos esse conteúdo em suas redes sociais!