fbpx
Grupo QG

BLOG

Sejam bem vindos ao blog do Instituto Grupo QG, aqui
você fica sempre atualizado sobre nossas novidades.

Pontos para avaliar antes de abrir uma franquia


pontos a serem analisados abertura franquia

Quais pontos devo analisar ao abrir uma franquia

Conforme dissemos em diversas ocasiões aqui neste blog, somos um povo que tem  a alma essencialmente empreendedora, o que nos faz querer, ao longo da vida, investir na abertura de nosso próprio negócio, para que nos tornemos pessoas cada vez mais realizadas, não só profissional, como pessoalmente também.

Isso é realmente muito bom e faz, inclusive, com que o país avance em diversos aspectos. Porém, pode ser também um processo causador de bastante ansiedade, já que em meio a tudo o que envolve a abertura de uma empresa, tendemos a querer que tudo se resolva o mais rápido possível, para que possamos colher logo os resultados positivos dentro do negócio.

Quando nos deixamos dominar por tais sentimentos, corremos o risco de colocar de lado análises importantes, principalmente, para a saúde do próprio negócio, que pode acabar sendo prejudicado, tendo que encerrar suas atividades, nos pegando totalmente de surpresa.

Por esta razão é que, no artigo de hoje, vamos abordar os principais pontos que você deve avaliar muito bem antes de abrir uma franquia, uma vez que ao fazer esta análise, você garantirá que o seu negócio se torne competitivo e alcance o tão almejado sucesso no segmento de franchising.

Acompanhe-nos na leitura deste conteúdo e confira!

O que analisar antes de abrir uma franquia?

Geralmente, quando decidem investir em uma franquia, alguns empreendedores focam apenas em dois pontos: nas mais famosas e nas mais lucrativas. Acontece que existem diversos outros pontos a se analisar, para evitar problemas no futuro do negócio. Veja quais são eles, a seguir:

Pesquise

O processo de escolha de uma franquia envolve infinitas possibilidades e o que vai te ajudar a optar pela que melhor se encaixa em sua realidade são os critérios que você mesmo vai determinar, para que, dessa maneira, você possa analisar uma a uma com uma profundidade maior.

Pontos como a sua capacidade de investimento, as habilitações que a franquia exige dos franqueados, o tempo de dedicação necessário, reconhecimento da marca, afinidade com a mesma, entre muitos outros, devem ser levados em consideração na hora da pesquisa e da comparação entre uma e outra, para que assim você faça a escolha mais assertiva dentro do cenário em que você se encontra.

O investimento necessário

Entre os pontos a serem analisados antes de abrir uma franquia está o investimento que será necessário, não só para a sua abertura, mas também para a sua manutenção nos primeiros anos. Neste sentido, é fundamental avaliar se o capital que você tem é suficiente para iniciar as operações e para manter as atividades, até que a unidade comece a trazer o retorno esperado.

Esta análise e este planejamento financeiro é de verdadeira importância, porque isso evita que você acabe gastando mais do que tem em caixa e prejudicando seus negócios no futuro. Assim, na hora de fazer o investimento, leve em consideração os seguintes pontos:

  • investimento inicial necessário e prazo para que a unidade atinja um ponto de equilíbrio operacional;
  • capital de giro, que vai permitir que a empresa arque com seus compromissos, e uma reserva financeira, que lhe dará a possibilidade de fazer retiradas, sem correr o risco de deixar o negócio descapitalizado.

Ao considerar estes fatores, você terá chances cada vez maiores de alcançar sucesso em sua unidade.

Análise de lucratividade

Outra coisa que o candidato a franqueado também precisa fazer é uma análise de lucratividade da franquia, para que, dessa maneira, ele consiga entender se realmente trata-se do melhor investimento a ser feito ou se outras opções serão mais rentáveis no mercado.

Se depois de fazer esta comparação, que vai depender também do capital que o empreendedor tem para realizar um investimento, ele concluir que a melhor opção é mesmo abrir uma franquia, é necessário que ele analise, comparativamente, a lucratividade, rentabilidade e o tempo de retorno previsto dentro do negócio que escolher, lembrando que estas informações ele conseguirá diretamente com o franqueador.

Assim, com estes dados em mãos, o investidor terá bons subsídios para calcular os índices que citamos acima, verificando qual franquia exige menor percentual de recursos imediatos, menor prazo de retorno sobre o investimento realizado e números maiores de lucratividade e rentabilidade, que são os fatores que farão toda a diferença, se falarmos exclusivamente do aspecto financeiro da análise.

Experiência e suporte oferecido pelo franqueador

Geralmente, as pessoas optam por investir em franquias por se tratar de um modelo de negócio já testado no mercado. Porém, é importante lembrar que somente isso não é garantia de sucesso. É preciso também saber se a experiência adquirida pelo franqueador é satisfatória, bem como se existe um suporte eficiente oferecido pelo mesmo aos seus franqueados.

Estes fatores serão essenciais ao longo de todo o processo de implementação da unidade, uma vez que é preciso contar com treinamentos, com suporte operacional, inovação tecnológica, entre outros pontos, considerados essenciais, para que se consiga obter resultados positivos a partir da nova unidade.

Assim, para saber disso, o que o candidato deve fazer é analisar as unidades da rede que já estão em operação, conversando com outros franqueados, para saber deles como e se este processo realmente funciona na prática, já que ele fará toda a diferença que a franquia se torne bem-sucedida ou não.

Saúde financeira e exigências legais

Dentro deste mercado existem algumas exigências que as redes franqueadoras precisam atender, para que, dessa maneira, os futuros franqueadores sintam-se mais seguros em realizar investimentos na franquia.

Dessa forma, oferecer aos investidores interessados a garantia de viabilidade de seu plano de negócios é essencial, e isso pode ser feito através da disponibilização de dados financeiros, capazes de comprovar que a rede é capaz de atender às suas próprias necessidades de gestão.

De acordo com a legislação, que rege as franquias em nosso país, é obrigação da franqueadora entregar aos empreendedores interessados os balanços de seus dois últimos exercícios, e junto a estes também a Circular de Oferta de Franquia – COF, que trata-se basicamente do documento utilizado para que os futuros franqueados tenham informações comerciais, financeiras e jurídicas da rede como um todo.

Além disso, é preciso estar ciente sobre a situação fiscal e tributária da empresa, analisando as devidas certidões negativas, tanto em âmbito federal, quanto estadual e municipal. Outra ação que também pode ajudar é falar com fornecedores, para saber se a franquia faz os pagamentos em dias dos produtos e serviços que contrata.

Todos estes pontos são essenciais para uma análise inicial antes de decidir por abrir uma franquia. Lembre-se que na internet você também consegue encontrar informações relevantes sobre as franquias que são de seu interesse e que você pode, inclusive utilizá-las na hora em que estiver na entrevista com o franqueador.

Fique de olho em todos estes pontos e tome a decisão mais assertiva para o seu perfil de empreendedor e para o capital que você possui para este grande investimento em sua vida!

Gostou deste conteúdo? Quais outros pontos você considera essenciais nesta análise? Deixe nos comentários as suas impressões sobre este assunto e lembre-se de compartilhar este artigo com os amigos que também têm interesse de abrir o próprio negócio.