fbpx
Grupo QG

BLOG

Sejam bem vindos ao blog do Instituto Grupo QG, aqui
você fica sempre atualizado sobre nossas novidades.

Como abrir uma franquia?


abrir uma franquia

Todos os passos necessários para se abrir uma franquia

Você deseja abrir uma franquia? Já sabe por onde começar? Não? Sem problemas, vamos esclarecer no texto de hoje como proceder para que você tenha sua própria unidade.

O sistema de franquias é um tipo de negócio que atrai vários perfis de investidores. Esses perfis variam de empreendedores inexperientes, que buscam um negócio que apresente menos riscos operacionais, até empresários com experiência de mercado, que estão em busca de diversificar seus investimentos. 

Estes variados perfis vão também se deparar com diversos tipos de redes de franquias disponíveis no mercado. A começar pelo ramo de atuação, onde existem empresas franqueadoras em diversos mercados, sendo que os que mais se destacam são os de alimentação; casa e construção; comunicação, informática e eletrônicos; entretenimento e lazer; limpeza e conservação; moda; saúde, bem-estar e beleza; serviços automotivos; prestação de serviços e outros negócios; serviços educacionais. 

Como se pode ver as franquias oferecem diversas opções para que você possa investir e empreender. Mas antes mesmo de começar a pesquisar sobre os mercados de atuação, é recomendado que você leia e se informe sobre a Lei nº 13.966/19, conhecida também como a Lei de Franquias, que regulamenta o sistema de franquias no Brasil. 

É preciso estar, antes de tudo ciente, dos aspectos legais que envolvem abrir uma franquia para que então você seja capaz de avaliar se realmente deseja ir atrás dessa modalidade de negócio ou não. 

Vamos entender um pouco mais sobre o sistema de franchising brasileiro, para que você tenha um norte de por onde começar. 

O que eu preciso fazer para abrir uma franquia?

Veja a seguir os pontos que você deve primordialmente analisar, para que tenha condições de investir e abrir uma franquia. 

Analise o seu perfil

Antes de abrir uma franquia, a primeira coisa que você deve se perguntar é se você tem perfil para investir em uma unidade franqueada! Para descobrir isso, basta identificar se você tem e nutre um espírito empreendedor. Sem isso, a franquia não vai para frente. Mesmo que ela já disponha de um modelo de negócio que será replicado, ele não vai sair do papel, se a pessoa a frente da unidade franqueada não conseguir empreender no dia a dia. 

Alinhamento com a franqueadora

Outro aspecto importante é observar se você possui alinhamento de princípios e valores que a empresa franqueadora procura em seus parceiros. Isso é outro fator de bastante relevância para a unidade franqueada. Esse aspecto faz com que tanto o franqueado como a franqueadora trabalhem em harmonia e sinergia. 

Perfil colaborativo

É relevante também que a pessoa que busca investir em uma franquia tenha um perfil colaborativo. Isso não será um requisito que estará previsto no contrato de franquia, mas as empresas franqueadoras esperam esse posicionamento de seus parceiros. É preciso ser proativo e colaborar no sentido de propor novas soluções para possíveis problemas que surgem durante a operação. Isso auxilia no crescimento e melhoria constante da marca. 

Conhecer a franqueadora de interesse

Ainda, é recomendável também que ao se candidatar como parte interessada em um franquia, conheça os diversos aspectos que circundam a empresa franqueadora por completo, como, por exemplo, conhecer os processos de gestão da rede de franquias, conhecer a opinião de outros franqueados sobre a marca, entre outros aspectos. 

Pesquise

Além de analisar seu perfil, você deve se atentar para outras questões que envolvem o investimento em uma franquia. Após essa reflexão sobre sua personalidade, você deve pensar em qual ramo mais te atrai e qual rotina mais combinaria com seu cotidiano. Por isso, é recomendável que você conheça os modelos de operação, produtos e serviços da franquia que você pretende ser parceiro. 

Claro que esses pontos não são os únicos que você deve considerar antes de abrir uma unidade de franquia. A seguir vamos trazer algumas outras questões que você deve analisar também para que faça valer seu investimento em uma franquia.

Tem algum tipo de pesquisa que você deve fazer antes de abrir uma franquia?

A resposta para essa pergunta é sim. Além disso, fazer pesquisas é fundamental antes de começar qualquer negócio, se for uma franquia também é fundamental, para saber melhor onde investir.

A primeira pesquisa que você deve fazer é a de mercado. Entender o cenário, as tendências do momento, entre outros aspectos, é essencial para que você consiga investir em algo que seja promissor e tenha maiores chances de sucesso. 

Nesse tipo de pesquisa você consegue colher dados e informações valiosas antes de começar de fato o seu negócio. Um conhecimento profundo sobre o mercado, o seu público alvo e os fornecedores disponíveis podem vir a se mostrar como um diferencial competitivo de atuação empresarial.

As pesquisas de mercado podem ser elaboradas a partir de dados primários ou de dados secundários. A pesquisa de mercado primária é voltada para a coleta de dados especificamente para o seu negócio. Ainda, você pode fazer essa pesquisa através da contratação de profissionais especializados em realizar esse tipo de pesquisa. Ou você mesmo pode realizar essa coleta de dados.

A pesquisa primária pode ser classificada como quantitativa ou qualitativa. A qualitativa é voltada para entender quais qualidades os entrevistados vão dar para determinada questão. Nesse caso, não há interesse em quantificar as respostas coletadas. A intenção desse tipo de pesquisa é identificar a percepção que as pessoas entrevistas têm acerca de um produto, ou de um serviço, ou de uma marca. Essa percepção vai ser capaz de apontar comportamentos e tendências dos consumidores. 

Em contrapartida, a pesquisa quantitativa vai trazer indicadores numéricos e é baseada em critérios estatísticos. É recomendável realizar pesquisas quantitativas para medir opiniões, atitudes e preferências. Ainda, é capaz de trazer indicadores sobre o potencial de vendas de uma empresa, assim como determinar o tamanho e importância de ramos de negócios. 

Voltando para a pesquisa de mercado secundária, ela é realizada por meio da reunião de dados já existentes e que sejam coletados de uma grande variedade de fontes. Nesse caso, é primordial prezar por fontes confiáveis, como órgãos de classe oficiais, órgãos especializados em realizar pesquisas, mesmo a internet pode conter pesquisas de fontes confiáveis. Com base na reunião de vários dados, de fontes variadas, você será capaz de realizar uma análise do que deseja, primando pelos parâmetros que procura. 

A pesquisa de mercado é considerada eficiente quando você consegue definir um objetivo claro para ela, ou seja, se você sabe fazer as perguntas certas para os seus entrevistados, a fim de que consiga colher as respostas que deseja. Além de elaborar as perguntas assertivas, é preciso que você defina qual é o seu público-alvo da pesquisa. Para isso, você deve identificar o perfil do consumidor que vai ser entrevistado. Assim, defina o gênero, a idade, a renda, o estado civil, a profissão, a região que reside, as necessidades e desejos do perfil do seu consumidor.

É importante também realizar uma pesquisa sobre seus prováveis concorrentes, para que você tenha a oportunidade de conhecer seus processos internos, forma de atendimento, precificação, métodos operacionais, estrutura, produtos e serviços, maneiras que realizam seu marketing, pontos fracos e pontos fortes do negócio dos concorrentes. Fazendo essa análise, você terá informações para conseguir fazer diferente no seu negócio, ou inovar na maneira como soluciona problemas. Em palavras gerais, conheça seu concorrente para que consiga fazer melhor.

Eleja qual pesquisa de mercado das que apresentamos fará mais sentido para você e consiga de fato atingir o objetivo que definiu para essa pesquisa. Após isso, faça uma pesquisa de franquias, uma vez que existem diversas modalidades de e diversos segmentos, nos quais você pode investir e começar a empreender. 

A pesquisa de mercado que você realizar antes pode ser um atalho na escolha de qual ramo você deve prosseguir, pois essa pesquisa será capaz de te mostrar quais as tendências mais promissoras do mercado. Mesmo com essas informações em mãos, você deve prosseguir seu caminho de escolha de uma franquia no sentido de buscar um segmento com o qual tem algum tipo de afinidade, pois isso vai te ajudar no processo operacional futuro.

Além disso, outros aspectos que deve levar em consideração para escolher uma franquia é analisar o tipo de produto ou serviço que deseja trabalhar e do capital que tem disponível para fazer um investimento. Considerar todos esses fatores que já citamos até aqui vão te ajudar a reduzir o número de franquias que você vai analisar.

Uma outra pesquisa de franquias que você pode fazer é participar de feiras de franquias que acontecem no Brasil. A Associação Brasileira de Franchising (ABF) realiza uma feira anual que é a ABF Expo a nível nacional. Além disso, realiza também versões regionais que são a ABF Expo Rio e a ABF Expo Nordeste. Ir a esses eventos são oportunidades de conhecer mais e melhor quais sistemas de franquias estão disponíveis no mercado para que você empreenda então nesse setor. 

Qual a é a documentação necessária para abrir uma franquia?

Depois de analisar e fazer pesquisas de qual franquia você deseja investir, é chegada a hora de tomar uma decisão e realizar de fato a assinatura do contrato de franquia. Para conseguir celebrar esse contrato você vai precisar se preocupar com alguns documentos necessários. 

Para poder assinar o contrato, é preciso que você analise a Circular de Oferta de Franquia, mais comumente conhecida como COF. A Lei de Franquias determina que a COF contenha as seguintes informações: 

  1. saúde financeira;
  2. balanço contábil;
  3. pendências jurídicas;
  4. quadro societário;
  5. número de empresas franqueadas;
  6. obrigações assumidas pelo franqueado e franqueador;
  7. taxas administrativas;
  8. território de atuação;
  9. prazo contratual;
  10. publicidade;
  11. modelo de negócio.

Dessa forma, será através da COF que o possível franqueado ficará ciente dos pormenores que envolvem a franquia na qual deseja investir. Após aceitar a COF que se passa para a assinatura do contrato de franquias. É recomendável que esse contrato disponha sobre os seguintes itens: 

  1. Os detalhes sobre os pagamentos que serão realizados durante a parceria e seus reajustes, como a taxa de franquia, os royalties e fundo de propaganda;
  2. Quais benefícios e encargos que as duas partes vão suportar;
  3. Os procedimentos de benchmark (sigilo, confidencialidade e não concorrência);
  4. Detalhes sobre as capacitações e treinamentos que serão dados pelo franqueador;
  5. Informações sobre os fornecedores padronizados e os maneiras de abastecimento;
  6. Cláusulas que dispõem sobre possíveis alterações contratuais;
  7. Quais serão as multas de descumprimento contratual;
  8. Dispor sobre o suporte oferecido pelo franqueador no cotidiano;
  9. Publicidade nacional realizada pelo franqueador;
  10. Publicidade local que será de responsabilidade do franqueado;
  11. Descrever a marca cedida e quais são as condições de aproveitamento;
  12. Delimitação de território;
  13. Definir o prazo de vigência do contrato, assim como dispor sobre quais são as condições de renovações da franquia.

Após analisar essas questões do contrato de franquia, os documentos que são essenciais para sua assinatura são: 

  1. documentos pessoais, como RG e CPF dos sócios da empresa;
  2. comprovante de residência;
  3. dados bancários;
  4. declaração positiva dos órgãos de proteção ao crédito;
  5. declaração de imposto de renda.

Depois de ter assinado o contrato de franquia, você deve registrar esse contrato na Junta Comercial do seu estado para dar início à sua empresa de forma regular. Ainda, é importante lembrar que a unidade de franquia vai ter um CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) próprio e, por isso, se deve também realizar seu registro juntamente à Receita Federal. 

Você deseja abrir uma unidade de franquia? Estava se sentindo perdido sobre por onde começar? Esperamos que com esse texto de hoje você tenha esclarecido algumas de suas dúvidas. Aproveite e deixe seu comentário aqui sobre o que você achou dos passos que precisa tomar para abrir uma franquia e compartilhe esse texto com seus amigos em suas redes sociais!