fbpx
Grupo QG

BLOG

Sejam bem vindos ao blog do Instituto Grupo QG, aqui
você fica sempre atualizado sobre nossas novidades.

Franqueado: Como posso me tornar um?


Saiba o que é necessário fazer para que você se torne um franqueado de sucesso!

Franqueado: Como posso me tornar um?

Em praticamente tudo o que vamos fazer ao longo de nossa vida é essencial que nos preparemos, para que, dessa maneira, consigamos alcançar o êxito almejado. Seja com relação a objetivos pessoais ou profissionais, é necessário estudar, pesquisar, realizar uma preparação mental e até mesmo física, pois somente através deste caminho é que teremos plenas condições de nos tornamos bem-sucedidos, independentemente do ambiente em que estejamos atuando. 

Para se tornar um franqueado, o caminho não é diferente. É preciso pesquisar, analisar, buscar informações, dados, entre muitos outros mecanismos, que darão ao empresário que pretende investir neste modelo de negócios o subsídio necessário para que ele tome as decisões mais assertivas e que lhe tragam os resultados positivos que ele deseja alcançar. 

Sabendo de tudo isso, no artigo de hoje vamos falar um pouco sobre o que é necessário fazer para que você se torne um franqueado de sucesso. Reserve alguns minutos para esta leitura e confira!

O passo a passo para você se tornar um franqueado!

Antes de falarmos sobre o passo a passo, de forma efetiva, vamos esclarecer, especificamente, o que é um franqueado. Trata-se, basicamente, daquele que adquire a licença de determinada empresa, para utilizar a sua marca, know-how, estrutura, distribuição e venda de seus produtos ou serviços no mercado. 

O franqueado é o indivíduo que faz o investimento e atua de forma ativa na franquia, repassando, parte do faturamento que obtém ao franqueador, que é, neste caso, o detentor da marca. 

Feitos os devidos esclarecimentos, podemos seguir adiante agora, mostrando quais os caminhos um profissional ou empresário podem seguir, para tornarem-se franqueados. 

Eu tenho perfil de franqueado?

O primeiro e, talvez, mais importante ponto a ser analisado antes de decidir investir em uma franquia é procurar analisar se você realmente tem o perfil para atuar neste tipo de modelo de negócio.

Esta autoanálise é essencial porque se você já tiver uma ideia de negócio em sua mente, não vale a pena investir na abertura de uma franquia, já que você terá que se submeter a um sistema pré determinado, ou seja, você não terá tanta autonomia quanto imagina, em alguns pontos, algo que pode acabar gerando frustração no futuro a você. 

Além disso, algumas franquias exigem de seus franqueados pontos determinantes, como formação em áreas específicas, idade mínima, experiência no segmento, entre outras, que precisam fazer parte do seu processo de análise, para que você observe se realmente tem o perfil para trabalhar com este tipo de modelo de negócio ou não. 

Em que segmento atuar?

Depois de se autoanalisar e perceber que você tem sim o perfil para gerir uma franquia é hora de começar a pesquisar o segmento em que você pretende atuar. São mais de 10 áreas nas quais você pode investir, sendo que ainda existem diversos subsegmentos, o que acaba por tornar  escolha um pouco mais trabalhosa. 

Assim, o primeiro critério a se seguir é o seu perfil, ou seja, exatamente aquele que você analisou no item anterior. Faça uma pesquisa no mercado e veja com qual ou quais tipos de franquias você mais se identifica, para que assim seja possível fazer uma escolha que esteja de acordo com o que você gosta. 

Mas, fique atento! Outros quesitos também precisam ser levados consideração, para que você tenha uma boa experiência neste processo. Não basta apenas gosta do setor, dos produtos ou serviços comercializados pela franquia, é preciso também ter afinidade com a rotina do negócio, seu modelo de operação, público consumidor, atividades diárias, e por aí vai. 

Eu tenho o suficiente para investir?

Perfil analisado, segmento escolhido, é chegado o momento de fazer uma verificação com relação ao valor que você precisa investir para a aquisição de uma franquia. Este ponto é essencial, dentro deste processo, porque, por mais que seja possível se inserir neste sistema investindo pouco, algumas franquias pedem um aporte maior, principalmente no início. 

São diversas as realidades com as quais você poderá se deparar, ou seja, surgirão franquias baratas, que pedem um capital de menos de R$ 10 mil e não chegam a exigir contratação de colaboradores, por exemplo e nem ponto comercial. Há também aquelas em que a licença custa menos de R$ 100 mil, tendo, ainda, a possibilidade de optar pelo modelo, estando disponíveis os quiosques, lojas, home based, entre outros. 

Agora, se você possui um capital mais alto para investir, pode direcionar a sua pesquisa para as grandes marcas, já que algumas pedem algo em torno de R$ 1 milhão, para ceder a licença de operação. 

Assim, conforme podemos perceber, tudo vai depender do quanto você tem disponível para, sendo este, o primeiro levantamento que você vai fazer, para, dessa maneira, escolher algo que se encaixe na sua realidade. 

Lembre-se: é de fundamental importância que você não utilize todo o dinheiro que tem, pois, além de precisar arcar com os custos da licença, você talvez precise gastar com taxa de franquia, capital de giro, instalações, custos mensais e operacionais, royalties, fundo de propaganda, funcionários, e por aí vai.

Como escolho a franquia ideal?

Conforme dissemos acima, são diversos os segmentos e subsegmentos existentes de franquias no mercado, o que acaba por tornar o processo de escolha, um tanto quanto complicado. 

Assim, uma forma de facilitar a escolha é analisando o histórico da rede, seus produtos, serviços, de que forma a marca se posiciona, o nível de satisfação dos outros franqueados, bem como informações relacionadas a investimento, experiência da franqueadora no mercado, como ela transmite o know-how a seus franqueados e lhes dá o suporte necessário para atuar de forma satisfatória. 

Caso você tenha dificuldades para obter tais informações, não hesite em entrar em contato com a franqueadora para tirar suas dúvidas, agendar uma visita a uma das unidades da rede, realizar pesquisas na internet sobre a marca, e, principalmente, trocar ideias com outros franqueados, buscando entender e visão e a experiência deles com a franquia e com a marca, de uma forma geral. 

Outra forma de também se munir de informações, para tomar uma decisão mais segura, é analisar a Circular de Oferta da Franquia – COF, que é entregue pela franqueadora, logo no início do processo de abertura de mais uma unidade, e que contêm dados e detalhes relevantes sobre o negócio. Se tiver dificuldades para analisar o documento, procure ajuda especializada, como a de um consultor ou advogado de sua confiança. 

Com certeza eles te ajudarão a ter uma clareza maior sobre o cenário como um todo e, assim, decidir pela rede que mais se aproxime daquilo que você se identifica e pode investir. 

Como funciona o processo de abertura de uma franquia?

Acima falamos sobre o passo a passo que você deve seguir para que você saiba como ser um franqueado de sucesso. Na segunda etapa deste guia, vamos falar sobre como funciona o processo de abertura de uma franquia. 

É claro, que cada possui suas diretrizes. No entanto, muitas delas compartilham das mesmas etapas, que é o que vamos apresentar a seguir. 

O primeiro contato

Geralmente, este primeiro contato do interessado na rede com a franqueadora tem acontecido, cada vez mais, através da internet, onde ele preenche um formulário no site da empresa, colocando dados como nome, telefone, e-mail, entre outras informações pertinentes ao processo. 

“Processo seletivo”

Depois de receber as informações do futuro franqueado, a equipe responsável começa uma espécie de processo seletivo, passando ao candidato mais dados e informações sobre os procedimentos para a abertura da franquia e realizando uma análise sobre  o seu perfil, para saber se ele se encaixa ao que a marca busca. 

Em alguns casos, o candidato é convidado a comparecer pessoalmente à sede da franqueadora, para conhecer melhor o negócio, participar de apresentações, entrevistas, reuniões, com o intuito de que ambas as partes se conheçam melhor. E é exatamente neste momento que você vai tirar todas as dúvidas que ainda tem sobre a franquia de uma forma geral. 

Assinatura do contrato

A partir do momento que se descobriu uma afinidade entre franqueadora e candidato, ocorre a próxima etapa, que é a de assinatura do contrato. Porém, antes desta efetivação, para seguir com a Lei de Franquia, é necessário que a rede entregue ao futuro franqueado a COF, onde estão as principais informações sobre a empresa, o franqueador em si e também sobre os demais franqueados. 

O candidato terá uma prazo de análise de até 10 dias, conforme previsto em lei, e, caso esteja de acordo, é dado início ao processo de assinatura do pré-contrato ou do contrato de franquia propriamente dito. 

Pagando pela licença

Agora, com o contrato assinado, o já franqueado, tem como obrigação realizar o pagamento do aporte inicial, ou seja, da taxa de franquia, que lhe dará direito a começar as operações de abertura de sua unidade. 

Antes disso, é importante que você verifique com a empresa se existem formas mais facilitadas de pagamento ou se ela aceita apenas que o mesmo seja feito à vista, já que algumas permitem que a taxa seja paga através de parcelamento. 

Treinamentos iniciais

Contrato assinado, pagamento feito, é hora da franqueadora começar a cumprir com uma de suas principais obrigações, que é a de treinar o franqueado e a equipe que trabalhará com ele. 

Esta etapa pode ser realizada de diversas formas, ou seja, através de treinamentos online, presenciais, na sede da franqueadora, na unidade da nova franquia, na franquia, modelo, enfim, tudo vai depender do modelo de negócio adotado pela empresa e da disponibilidade de ambas as partes. 

O processo de abertura em si

Acha que acabou e que agora é só abrir as portas e pronto? Ainda não! Depois de passar por todas as etapas acima, agora é com você! É preciso, ainda, percorrer um extenso caminho, que envolve negociar e selecionar um ponto para montar o estabelecimento, realizar reformas e adaptações, caso seja necessário, abastecer o estoque, contratar colaboradores, buscar fornecedores e assim por diante. 

Somente depois de passar por cada um destes momentos, é que você estará pronto para inaugurar a nova franquia, que agora é de sua responsabilidade. Trata-se de uma verdadeira maratona e você precisa estar preparado para ela. 

O que vem após a inauguração?

A unidade inaugurada é como se fosse um filho, que manterá, por um longo período, o vínculo entre franqueado e franqueadora. Sendo assim, após a inauguração, ainda existe muito a ser feito por ambas as partes. 

O franqueado, por exemplo, terá que seguir, à risca, as normas e padrões determinados pela franqueadora, devendo esta supervisionar se a atuação está de acordo com o previsto, através de consultorias de campo, manuais de operação e atendimento especializado. 

Outro dever do franqueado é arcar com as taxas de royalties e também de fundo de propaganda, que continuam sendo cobradas após a abertura da unidade. 

Por fim, algo que fica a cargo da franqueadora é a promoção de convenções de franqueados, envio de supervisores, que têm como responsabilidade analisar o desempenho da unidade e a realização de treinamentos de reciclagem, que mantêm toda a equipe da franquia preparada e atualizada sobre seus processos e procedimentos. 

Como ser um franqueado QG?

Como pudemos perceber, a pessoa que deseja se tornar franqueada, precisa percorrer uma estrada bem longa e se manter constantemente preparada, não só para lidar com o empreendimento, mas também para lidar com os imprevistos que venham a surgir em seu caminho. 

Se pudermos compartilhar mais dicas, diremos a você que calcule o lucro que pretende obter, leia todos os documentos apresentados pela franqueadora, antes de assinar o contrato, para ter certeza que você está de acordo com todos os termos, e, por fim, arregace as mangas, para colocar em prática tudo o que aprendeu em seu treinamento e, assim, se tornar um verdadeiro franqueado de sucesso!

Depois de ter acesso a todas estas informações, que tal entrar em contato com a nossa equipe e saber como você pode se tornar um franqueado do Grupo QG? Preencha o formulário aqui em nosso site e aguarde o nosso retorno, com as informações mais importantes sobre o que você deve fazer ter sucesso com o modelo de negócios que mais cresce no Brasil e no mundo!